Paths of Hate ( 2010 )

Fatalmente somos humanos e isso inclui dois gumes da mesma sina, para o melhor de nós e para o pior. Será que realmente demônios de puro ódio coabitam nosso âmago, lado-a-lado com a nossa capacidade criadora e de amar ?
“Paths of Hate” é um curta polonês, Platige Image, daqueles que retira os limítrofes açucarados de nossas almas e liberta os cachorros sedentos de destruição e ódio. Em 10:30′ ele dança por aquilo que fragmentado seriam apenas pedaços caricatos do “ser” humano e costura-os um sobre o outro
Damian Nenow
Sendo o terceiro curta do diretor Damian Nenow ( Great Escape(2006), The Aim(2004) )  que em próprias palavras queria demonstrar o âmago da mensagem muito mais que apenas um exibicionismo técnico. Diga-se de passagem para a (in)felicidade do diretor isso não foi deixado de lado e a direção de arte tomada ainda em sua fase inicial(2006) – resultando no primeiro trailer – utilizou uma técnica semelhante ao cel-shading que hoje ficou popularizado em jogos eletrônicos como Borderlands (2k) e
Catherine(Atlus) onde a animação 3D foge do fotorealismo e simula um estilo feito a mão.
Essa decisão, mais do que acertada, atinge a sutil significância junto ao tema do curta, e desenha no ar os caminhos(em inglês: paths) dos dois caças de guerra da segunda guerra mundial.
Caças esses cavalgam os céus em estrondos de uma experiência sonora única desenvolvida por Maciej Tegi durante três meses exautivos de sincronia e experimentos, utilizando tecnologias como a Dolby Digital elevando a obra a um patamar técnico acima da média das obras independentes e não esquecendo da proximidade intima a sua audiência não esquecendo dos “detalhes” como a ofegante respiração do piloto ou ainda as vozes fantasmagóricas da radio-comunicação do cockpit até o engatilhar das balas na esteira da metralhadora, tudo mesurado, balanceado nos canais de aúdio de onde o downmix stereo – de onde a maioria irá assistir – estiliza a experiência.
E para acompanhar essa sonorização temos a trilha de Jaroslaw Wojcik do estúdio Genetix Studio, que ofereceu ao diretor uma variação do mesmo tema em formato de um rock/pop, também interpretado por uma banda chamada A-MEN – diga-se de passagem um sythpop mais do que rock alternativo:
Por alguma razão o curta não estava disponível na integra no Vimeo, mas alguém o disponibilizou e segue o link por tempo indeterminado.
Animação Completa: Clique Aqui
Anúncios

~ por Edward "Toy" Facundo em 20 de agosto de 2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: