O Zé dos Bolsos.

Você simplesmente nasceu nú.
E as roupas tem sua utilidade, que vão desde os práticos como higiene e proteção contra o frio, algo que lhes salva da morte, algo assim. De outra forma poderia ser levantado a questão dos costumes culturais e suas inserções como aspecto das respectivas sociedades civilizadas. Mas não quero me ater a isso, quero ser prático, e a roupa tem suas utilidades práticas; mas o advento do realmente intrigante que veio junto da roupa: é o BOLSO.

Sim! ele também possui sua relevância para as questões de utilidade. E que a história contada na polêmica Wikipedia em um modesto texto é que este deriva de uma bolsa que em determinado momento na história da Europa, era presa ao corpo através de um cinto que prendia duas partes da roupa e tinha-se acesso através de uma abertura na parte superior da roupa. De fato para carregar todo tipo de cousas.

Fato é que perante uma sociedade “evoluída” e “civilizado” se tornou quase parte obrigatória de suas vestes já que a grande maioria exige que carregues consigo algum documento de identificação. Então já está ai a razão para existir pelo menos em uma parte de suas vestes, antes as celas de diversos quadrúpedes de montaria ou carregamento de cargas como os cavalos/asnos/jumentos eram abarrotadas deles, mas meu companheiro(a) agora é a sua vez.

Com o tempo você nem nota é, primeiro são as chaves, documentos, doces e celulares depois é carteira, ipods, palm, fones e por aí vai. Isso quando estamos no ápice da solitária vida do “um ídeia na cabeça e o mundo a frente”. De repente você se vê começando a carregar os objetos dos outros, as vezes objetos que os outros vão deixando por aí e você juntando por que sabe que eles vão precisar…então o tempo vai chegando nessas idas e vindas de suas vida em geral você já se move com mais dificuldades, seus bolsos já estão cheios daquilo que foi lhes dito que é necessário carregar, do que é essencial para que você seja completo, e outros vão te pedir para carregar ainda mais para eles afinal você é o Zé dos Bolsos; mas ai você reclama um pouco, fazem-se de surdos, você tem musculos que também ficam doloridos, mas parece que é impossível você cansar.

Então você desaba.
E todo mundo lhes oferece a face mais sincera de profunda estranheza. Como? Quando? Por que?

Todo esse tempo, durante o caminho você carregou o que pode para todos, alguém sempre chegava e lá depositava algo que precisava ser posto para alguém carregar, mas elas não queriam. Você, Zé dos Bolsos, deixou-os extremamente mimados levando consigo aquilo que era de fato que eles carregassem. o peso que havia no seu bolso deixou suas pernas mais fortes, mas as deles ficaram mais frágeis, claro que curvou um pouco das suas costas, no final você vai aprendendo a viver com isso.

Quando não aguentar mais… você vai desabar, Zé, pedi ajuda para alguém antes que isso aconteça. Compartilha o peso, você não é mais e nem menos humano que ninguém. Faça sempre o que puder para ajudar com peso só não leve ele sozinho.

Você pode até se achar mais resistentes quanto aos outros, mas todo esse peso, com toda a certeza do mundo vai te fazer desabar. E nenhum deles estarão hábeis a carregar o seu peso nas costas. Nem por meros minutos/segundos/dias.

E o peso desses bolsos serão pequenos diante do peso dos grilhões dos mimados que você criou, chorosos e incapazes para essa nova era de monstruosidades que humanidade tá adentrando.

VOCÊ, E SOMENTE VOCÊ – ZÉ DOS BOLSOS – CARREGARÁ ESSE FARDO. ESSA CULPA.

Anúncios

~ por Edward "Toy" Facundo em 14 de abril de 2010.

Uma resposta to “O Zé dos Bolsos.”

  1. Sou um Zé dos Bolsos tb, hehehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: